Projecto Olímpico

MENSAGEM DO PRESIDENTE

Este projeto dada a sua natureza podemos considera-lo de carater Olímpico uma vez que tem na sua base um vertente de alta competição, sendo o objetivo principal tal como o nome o define, os Jogos Olímpicos e as grandes competições internacionais tais como Campeonatos do Mundo e da europa, que naturalmente se atravessam obrigatoriamente durante este percurso olímpico e que servem de metas objetivas para avaliarem todo este projeto. Com tudo isto pretendemos elevar o nível competitivo desta modalidade em Portugal, bem como o bom nome de todos que em geral estão inseridos neste projeto

Para além do carater da alta competição, este projeto tem também a sua vertente social, que se distingue através da forma como se distribuem os apoios e bolsas aos atletas estudantes, que são definidos por objetivos, em conjunto com um pacote de condições e contrapartidas tanto a nível de resultados desportivos como sociais.

Este projeto é constituído em duas fases, uma primeira até 2016 jogos Olímpicos no rio de Janeiro e uma segunda fase para 2020 Jogos Olímpicos em Tóquio. Com este projeto pretendemos melhorar os nossos resultados desportivos, bem como a condições de vida e de treino destes atletas.

Reconhecemos que não inventamos nada, que este projeto é uma semelhança a exemplo do que se faz nos EUA, INGLATERRA, ALEMANHA,FRANÇA, RUSSIA,etc mas que em Portugal é o primeiro projeto do género, dado que marcamos a diferença na forma de atribuição das retribuições sociais que os atletas tem como compromisso, na forma e organização clara e transparente do funcionamento e regras definidas, para além do conjunto de medidas de apoio que são atribuídas na sua grande maioria em géneros e não em dinheiro vivo como se tem feito ate aqui e ainda se faz em alguns clubes em Portugal e por ultimo pelos resultados alcançados que em dois anos colocamos a nossa equipa na 1ª divisão, para alem de ter marcado presença até ao momento em todos os campeonatos da Europa, fazendo assim cumprir todos os objetivos pretendidos a data.

Nuno Marçal Lopes

COM O ESPECIAL AGRADECIMENTO A JUNTA DE FREGUESIA DE ALVALADE, PELO RECONHECIMENTO E APOIO PRESTADO NESTE PROJETO E EM PARTICULAR AO DR RICARDO VARELA.

1. INTRODUÇÃO

O projecto Olímpico do Estrelas de São João de Brito iniciou-se em Setembro de 2013, este vem com o intuito de inovar e colmatar uma grande lacuna no desporto nacional e em particular na modalidade de natação pura, no âmbito do apoio integrado a um conjunto de atletas com grandes competências desportivas e performances.

Desta forma o clube criou um conjunto de condições não só estruturais, humanas e desportivas para que a médio e longo prazo se efetuem grandes resultados desportivos e participações nas grandes competições mundiais como por exemplo os jogos olímpicos da era moderna que em 2016 se realizarão no Brasil mais propriamente na cidade do Rio de Janeiro e 2020 no Japão na cidade de Tóquio. Havendo assim um percurso a percorrer com adaptações e estímulos como rampa de acesso a estas competições e também a campeonatos europeus e mundiais.

Este projeto Olímpico que envolve e visa preparar atletas de alto rendimento permitira levar o bom nome da nossa Associação, bem como da Junta de Freguesia de Alvalade e da cidade de Lisboa ao mais alto nível Internacional, os Jogos Olímpicos.

Promove também a participação em grandes competições europeias e estágios
desportivos para melhoria qualitativa e quantitativa das competências e aptidões dos seus atletas e treinadores
2. APOIOS/ INCENTIVOS

O apoio da Associação Estrelas de São João de Brito a este grupo de atletas é limitado consoante os apoios externos e orçamentos anuais da Associação. Este apoio é fomentado através de incentivos e comparticipações definidas de diversas formas (tabelas 1,2,3), em que os atletas por sua vez como contrapartida terão de corresponder com objetivos desportivos bem como responsabilidades sociais ou profissionais que se enquadram com as características de cada qual, dentro do âmbito das atividades da Associação, bem como de instituições que desenvolvem parcerias com este projeto.

Estes incentivos e apoios são apresentados no regime de bolsas segundo as tabelas em anexo indo ao encontro das necessidades e condições para atletas estudantes/trabalhadores universitários no território nacional como no estrangeiro.

Estes apoios distinguem-se de diversas forma, tais como no pagamento de propinas em universidades públicas que estejam integradas neste projeto, como também a nível de estadia, alimentação, deslocação, seguros de saúde, contratos laborais específicos com horários reduzidos e privilegiados às condições de treino e de estudo.

Para o apoio medico a Associação celebrou um protocolo com a clínica Desporsano que usufrui de condições especiais cujo diretor médico é o Dr. Gomes Pereira, na qual todos os atletas inseridos neste projeto são rastreados. A associação necessita de apoios financeiros e estruturais para valorizar o seu projeto e os seus atletas.

2.1.1. CRITERIOS DE SELEÇÃO

Os critérios de seleção para este projeto são analisados por uma comissão constituída por três elementos da Associação, que são o Presidente da Direção, Vice-Presidente da Direção responsável pelo projeto e o treinador de natação principal. Os apoios aos atletas são definidos de acordo com as tabelas de incentivos em anexo, que se dividem em três grupos distintos.

Nestas tabelas para além dos incentivos estão também descriminadas as obrigações tanto a nível social/laboral no que diz respeito a quantidade de horas, como a obrigatoriedade de presenças em campeonatos nacionais ou de nível internacional.

Tabela 1 Jovens Promessas destinadas a atletas estudantes universitários/secundário que se subdividem em quatro categorias em que os apoios são atribuídos de acordo com uma determinada pontuação Fina (federação internacional de natação amadora).

Tabela 2 para atletas estudante/universitários a residir no estrangeiro, subdivididos em três níveis de categorias, em que as condições são determinados pela posição do ranking a nível mundial conforme indicado na tabela.

Tabela 3 para atletas estudante/universitários com estatuto de trabalhador estudante que tem um vínculo laboral com a Associação com regalias específicas em que as condições são determinadas pela posição do ranking a nível mundial conforme indica na tabela.

2.1.2. MANUTENÇÃO DAS REGALIAS

As regalias são mantidas ao longo da época através dos objetivos propostos nas tabelas de apoio do projeto olímpico, junto com um conjunto de normas de boa conduta e disciplina, bem como de assiduidade que são orientadas e analisadas em especial pelo treinador principal sendo a decisão final sempre por ordem hierárquica.

A renovação ou atribuição dos apoios para a época seguinte serão sempre decididas de
acordo com os objetivos atingidos pelo atleta.

Nos casos de doença ou lesão do atleta e que não permita atingir os objetivos pretendidos, serão sempre objeto de análise por parte da comissão, que terá em consideração todos os aspetos de comportamento e empenho do atleta no projeto.

2.1.3. NIVEIS DE APOIO

Os níveis de apoio são diferenciados de acordo com cada grupo e subdivididos em subgrupos de forma a distinguir e incentivar os atletas inseridos neste projeto olímpico. Esta divisão seguiu a logica de poder distinguir a abranger todos o tipo de atletas que servem esta modalidade. A tabela 1 vai ao encontro da continuidade deste projeto, em que visa um grupo restrito de atletas com objetivos para os Jogos Olímpicos de 2020. Esta abrange os atletas universitários e pré-universitários com um conjunto vastos e rico de contrapartidas que são oferecidas pelas condições futuras do nosso centro de estagio na piscina da Penha de França, que permitira receber jovens de qualquer zona do País e assim as famílias usufruírem de condições de dormida, alimentação, deslocação a custo, dando acima possibilidades as famílias investirem e pouparem financeiramente com valores bastantes significativos, em que dada a atual conjuntura económica que o País atravessa, poderemos considerar estes apoios como excelentes.

A tabela 2 e 3 estão direcionadas para um grupo de atletas com nível mais competitivo e com idade e experiencia superior ao 1º grupo e que em muitos destes casos estão a treinar no estrangeiro por terem usufruído de bolsas de estudo, ou para atletas que de igual nível mas que optaram estudar em Portugal e que conseguem conciliar uma atividade laboral conjunta com os treinos/estudos.
Neste grupo dado ao elevado nível de prática, distinguimos as categorias de acordo com uma determinada posição no ranking a nível mundial.

No caso particular dos prémios referentes a participações em campeonatos da Europa,
do Mundo, Jogos Olímpicos e respetivas presenças em finais o valor a atribuir é de 50%
de acordo com valor da tabela de apoio aos clubes proposta pela FPN.

No que diz respeito aos recordes nacionais o atleta recebera um valor simbólico que será
definido por época, dependente do orçamento e parcela definida na categoria de prémios.

Todos os valores referentes a categoria de prémio são limitados ao valor inicial apresentado pela comissão no inicio de cada época no orçamento anual. Findo esta verba os atletas não terão mais apoios desta categoria.

2.1.4. TABELAS DE APOIO

As tabelas de apoio tem como objetivo melhorar as condições dos atletas que estão inseridos neste projeto, de forma a proporcionar e motivar a continuidade deste projeto para a obtenção de melhores resultados desportivos.

Estes apoios são disponibilizados mensalmente aos atletas que cumprem com os critérios de obtenção e servem essencialmente para premiar aqueles que se distinguem por excelência a nível de resultados desportivos internacionais. Os valores dos prémios bem como dos restantes apoios são limitados e condicionados de acordo com orçamento de cada época e apoios externos.

3. CENTRO DE ESTAGIO

A criação de um centro de estágio na piscina da Penha de França vem reforçar as condições de treino e de apoio aos atletas inseridos neste projetoolímpico. Este centro de estágio será constituído por dois quartos, um refeitório, sala de estudo, sala de massagem/fisioterapia, jacúzi, banho turco e um ginásio, com condições para albergar um grupo de 5 atletas do sexo masculino que usufruirão de dormida e alimentação entre outras regalias. Para além das contrapartidas referidas, permitira ainda a realização de estágios inter-equipas tanto a nível nacional como internacional.

4. CONTRAPARTIDAS/ OBRIGAÇÕES DOS ATLETAS

Como contrapartidas os atletas retribuem para além dos resultados desportivos, também através de obrigações, de uma forma social e profissional no âmbito das atividades da Associação, ficando assim integrados socialmente e espiritualmente neste projeto.

A Associação neste projeto, tem ainda como responsabilidade e preocupação o enquadramento dos atletas na sua inclusão profissional futura com entidades que desenvolvem parcerias com o ESJB.

5. PLANEAMENTO/ CALENDÁRIO 2013/2014

12 A 15 DE NOVEMBRO DE 2013: CAMPEONATO DA EUROPA DE PC – HERNING (DIN)

20 A 22 DE DEZEMBRO DE 2013: CAMPEONATO NACIONAL JUN/SEN PC – FELGUEIRAS

8 E 9 DE FEVEREIRO DE 2014: MEETING DE LISBOA – OEIRAS

10 A 13 DE ABRIL DE 2014: OPEN DE ESPANHA – PALMA DE MAIORCA

31 DE MAIO E 1 JUNHO DE 2014: MEETING DE COIMBRA – COIMBRA

24 A 27 DE JULHO DE 2014: OPEN DE PORTUGAL – OEIRAS

18 A 24 DE AGOSTO DE 2014: CAMPEONATO EUROPA ABSOLUTO – BERLIM

OUTUBRO DE 2014:TAÇA DO MUNDO – A DETERMINAR

NOVEMBRO DE 2014: CAMPEONATO DA EUROPA DE PC – A DETERMINAR

3ª 7 DE DEZEMBRO DE 2014: CAMEPONATO MUNDIAL DE PC – DOHA CATAR

5.1.1. PRIORIDADES DAS COMPETIÇÕES

As competições apesar de serem todas importantes, elas distinguem-se por niveis de classificação diferentes de acordo com a competividade e o periodo competitivo e objetivos que o atleta atravessa e pretende alcançar.

Competições regulares e de avaliação:

MEETING DE LISBOA MEETING DE COIMBRA MEETING DO PORTO
Competições de alto nivel competitivo:

CAMPEONATO NACIONAL JUN/SEN PC OPEN DE ESPANHA, OPEN DE PORTUGAL

Competições de maximo nivel competitivo:
CAMPEONATO EUROPA ABSOLUTO TAÇA DO MUNDO
CAMPEONATO DA EUROPA DE PC
CAMEPONATO MUNDIAL DE PC

5.1.2. ESTAGIOS

Nos mês de abril de 2014 realizou-se o primeiro estágio em Palma de Maiorca
(Espanha) para aferir grandes marcas no open de Espanha. Segundo estágio em altitude Serra Nevada (Granada) no próximo mês de Julho de acordo com o calendário de provas ou planeamento olímpico.

5.1.3. ENQUADRAMENTO TECNICO

1 Treinador Tempo inteiro
1 Preparador Fisico tempo inteiro
1 Fisioterapeuta/massagista tempo parcial
1 Psicologo tempo parcial
1 Delegado tempo parcial

5.1.4. LOCAIS DE TREINO

Piscina do Colégio São João de Brito
Piscina olimpica do Estadio Universitario
Piscina olimpica do Jamor
Holmes Place Alvalade
Ginasio do Centro de Alto rendimento do Jamor

6. OBJETIVOS

Primeiro Ano 2013 cumprimos com todos os objetivos propostos, a participação de um atleta nos campeonatos de Europa de piscina curta, participar no prestigiado meeting BSF Alexandre Dale Oen Memorial na Noruega e subir como equipa para a 2ª divisão no Nacional de clubes.

No segundo ano 2014 a participação de um atleta nos campeonatos da Europa de piscina curta em Herning Dinamarca e igualmente nos campeonatos da europa de piscina longa em Berlim na Alemanha.

Participar no Open de Espanha, subir para a 1ª divisão no Nacional de clubes e realização de dois estagios, sendo um deles em altitude , sendo este ultimo o único objetivo por cumprir.

Terceiro ano 2015 a inclusão de um a dois atletas nos campeonatos do Mundo tanto de piscina curta como de Longa Kazan na Russia. Realizar dois estagios sendo o primeiro no Open de Espanha ou campeonato smilar e o segundo em altitude em Julho como forma de preparação para os cameponatos do Mundo.

Como meta final temos a qualificação para os Jogos Olímpicos de 2016 de dois atletas, bem como a realização de dois estagios de igual forma e com os mesmos objetivos no de 2015.

Neste ultimo ano pretende-se que a equipa de jovens ja se esteja a aproximar e a melhorar o seu nivel de qualidade com o restantes elemntos e alcançar uma classificação de podio nos nacionais de clubes da 1ª divisão masculina.

Não vamos por de parte a hipótese e ambição de chegar a uma final tanto a nível de
campeonatos do Mundo bem como nos Jogos olímpicos, tendo a consciência que são objetivos dificiceis de alcançar em 2016, mas que no segundo ciclo Olimpico 2016/2020 será um objetivo a alcançar.

7. CONCLUSÃO

Este projeto único no nosso país ira facultar um apoio extremamente importante aos atletas a quem nem sempre em Portugal se dá o devido reconhecimento, não só a nível de incentivos, bem como a nível humano, social e material que conta com o apoio da junta de freguesia de Alvalade. Parece-nos um projeto muito bem enquadrado na vertente do desporto de alto rendimento e de alta competição acompanhando os atletas e apoiando-os nas várias vertentes académica e profissional, possibilitando desta forma um enquadramento a nível temporal efectivo de prática da natação de mais alto nível, não existente ainda no nosso panorama nacional.

Reconhecemos ser uma mais-valia não só para o clube como para os atletas seniores da equipa principal como para a próxima formação vindoura das camadas jovens. Havendo assim uma integração muito consistente á qual se refletirão os presentes e futuros dividendos.

Com este apoio perspectiva-se um elevado patamar de competências no âmbito desportivo, académico e social do clube e associação Estrelas São João de Brito.

Querendo desde já agradecer o apoio das entidades referidas, da direção, treinadores e atletas do clube, de referir também o elevar ao mais alto gabarito do bom nome da freguesia de Alvalade com a excelente representação desportiva internacional e nacional nas diversas competições em representação do clube, Alvalade, Lisboa, e de Portugal. Este projecto inovador por parte do ACCDESJB está destinado ao sucesso já comprovado este presente ano com atletas nos campeonatos da Europa e com a subida á primeira divisão no campeonato nacional de clubes e com a obtenção de recordes nacionais no open de Espanha.

Esperamos ter um apoio á dimensão do referido projecto olímpico do Estrelas São João de Brito e o devido reconhecimento público, autárquico e nacional pela instituição.

Unsupported Browser

Unfortunately your browser is not supported.

It is highly recommended that you upgrade to a modern browser such as the latest versions of Google Chrome, Firefox or Internet Explorer.